Não consigo fazer amigos, e agora?

fazer-amigos

Não consigo fazer amigos, e agora?

Fazer amigos não é uma tarefa tão fácil quanto parece – especialmente na fase adulta. Seja por medo, timidez ou qualquer outro bloqueio, construir e nutrir laços duradouros de amizade é um desafio, tanto para as pessoas mais fechadas quanto para as mais extrovertidas.

E não há uma única explicação para isso. São muitos, na verdade, os motivos e as barreiras que tornam o processo mais complexo:

  • Egoísmo: a pessoa não tem interesse em dedicar parte do seu tempo para se relacionar.
  • Baixa autoestima: quando a pessoa não acha que é interessante o suficiente para construir laços de amizade ou amorosos.
  • Relacionamentos amorosos: quando a vida pessoa gira em torno do cônjuge e da relação, não dispondo de tempo para criar outros tipos de relação.
  • Pouca vida social: quando a pessoa está envolvida em questões pessoais e profissionais e não deseja dedicar tempo para sair e conhecer pessoas.

LEIA MAIS: Por que ter amigos é tão importante para a nossa vida?

 

Fazer amigos exige interesse e tempo

Uma pesquisa divulgada pela BBC revelou que são necessárias mais de 200 horas para que conhecidos se tornem amigos próximos. Mas, mais do que isso, é preciso que esse tempo seja de qualidade e inclua conversas íntimas, garantindo uma verdadeira conexão.

Acontece que em meio ao caos do dia a dia, nem sempre conseguimos dar a atenção necessária ou esticar a conversa para além do famoso “papo de elevador”. E isso é um problema geracional, que pode impactar na saúde mental.

Sim, porque, embora a vida esteja corrida e as obrigações não deem trégua, conviver com pessoas que consideramos amigos e criar laços verdadeiros é essencial para o bem-estar, na esfera social, física e mental.

Da mesma forma, amizades são importantes para a vida profissional, uma vez que fazer novos amigos pode significar oportunidades de crescimento ou novos contatos profissionais.

 

Dicas para fazer amigos

Não dá para negar que fazer amigos pode ser mais desafiador para uns do que para outros. E muito menos que existem barreiras que nos impedem de manter amizades e relações saudáveis. Da falta de tempo às inseguranças pessoais, passando pela timidez, inabilidade social, isolamento social, medo da intimidade e baixa autoestima, tudo pode ser motivo para adiar a tarefa.

E isso é um problema, já que as amizades são importantes para a nossa vida como um todo.

A boa notícia é que é possível reverter a situação e superar as barreiras para fazer amigos. Para isso, no entanto, você deve estar disponível e disposto a criar e cultivar as relações de amizade, permitindo que o outro enxergue e conheça sua verdadeira personalidade.

E sabemos que, quando adultos, raramente queremos nos abrir para o desconhecido, o que torna o processo ainda mais complicado. Uma boa dica é colocar essas dores para fora na terapia, trabalhando as inseguranças e preocupações de um jeito mais eficiente.

Afinal, com muitas preocupações, ter pessoas afáveis e que caminhem ao nosso lado, seja para nos divertir ou, simplesmente, ouvir casos do dia a dia, é importante para evitar a solidão. Fazer amigos pode ser complexo, mas a caminhada vale a pena.

Precisa de ajuda? Na Clínica Desenvolviver você receberá toda a assistência de psicólogas certificadas. Criado em 2017, pela psicóloga Fernanda Correa Brito Araujo (CRP 06/102387), o consultório de psicologia está localizado próximo ao metrô Santa Cruz, zona sul de São Paulo, e conta com equipe de psicólogas experientes e com diferentes especializações, todas credenciadas no Conselho Regional de Psicologia.

Além do atendimento presencial, a Desenvolviver oferece psicoterapia online. Para agendar a sua consulta, ligue (11) 3539-2939 ou mande um e-mail para recepcao@desenvolviver.com.

Fernanda Correa Brito Araujo
Fernanda Correa Brito Araujo

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, a psicóloga Fernanda Correa Brito Araujo (CRP 06/102387) tem especialização em Psicanálise Clínica, Neuropsicologia e Psicologia do Trânsito, forte experiência em Perícia Forense, Psicologia Escolar e Recursos Humanos, com passagem por multinacionais como Roche, Allergan e General Eletric do Brasil.

Categorias
Veja também
Contato
Siga Nossas Redes