Adolescentes e a dependência de internet

17/01/2018 | Crianças e Adolescentes

Ao longo dos anos, a utilização da internet vem se tornando cada vez mais popular, necessária e acessível, e segue conquistando o seu espaço gradativamente, seu uso tende a ser produtivo e agradável, pois ela oferece inúmeras facilidades, vantagens, prazeres, informações, entretenimento, interações sociais. No entanto alguns adolescentes tendem a usá-la em excesso, o que acarreta prejuízos em sua vida diária.

A incapacidade do adolescente em controlar o seu acesso a internet, pode ser considerada como dependência. O tempo excessivo gasto com a tecnologia acarreta alguns efeitos prejudiciais como a perda de controle, e o desconforto emocional incluindo irritabilidade, alterações de humor, ansiedade, dentre outros. Segundo a psicóloga e pesquisadora Kimberly Young, existem alguns critérios que nos ajudam a identificar a existência dessa dependência:

  • Preocupação excessiva com a internet;

  • Necessidade de aumentar o tempo conectado (online) para ter a mesma satisfação;

  • Exibir esforços repetidos para diminuir o tempo de uso da internet;

  • Presença de irritabilidade ou depressão ao tentar reduzir o uso da Internet;

  • Quando o uso da internet é restringido, apresenta alterações de humor (internet como forma de regulação emocional);

  • Permanecer mais tempo conectado (online) do que o programado;

  • Colocar trabalho e relações sociais em risco pelo uso excessivo;

  • Mentir aos outros a respeito da quantidade de horas online.

A internet, ao mesmo tempo, nos conecta e nos isola socialmente, saber utilizá-la é uma questão de saúde, o vício gera danos no convívio familiar, acadêmico e social, fazendo com que o adolescente viva no mundo virtual e se afaste das pessoas, evitando o contato pessoal, resultando em dificuldades de se relacionar fora do universo web.

A dependência de internet pode servir como uma forma de escapar de sentimentos desagradáveis, o que acaba proporcionando um aumento de sintomas depressivos e da solidão;

os usuários podem apresentar problemas relacionados ao sono por permanecerem conectados ao longo da madrugada, e consequentemente acarretará uma queda no desenvolvimento e rendimento acadêmico.

Reconhecer que algo não vai bem, que precisa de uma ajuda profissional e amparo dos pais é um primeiro passo para que essa realidade seja modificada.

A utilização da internet apresenta muitos pontos positivos, pode ser um bom recurso para auxiliar nos estudos, ou ainda, pode ser vista como uma boa ferramenta para o entretenimento, mas apesar disso, é importante observar quando o seu uso deixa de ser algo controlado e se torna uma preocupação excessiva na vida da pessoa, é importante observar se a rotina, as responsabilidades, o comportamento serão alterados em função do uso excessivo da internet,  caso isso ocorra, é  importante que algumas medidas sejam tomadas para que os danos causados sejam os menores possíveis.

Fernanda Brito

Fernanda Brito

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, com especialização em Psicanálise Clínica e forte experiência em psicologia escolar e RH. Também promove palestras em empresas e eventos pelo Brasil, falando sobre temas como ansiedade, depressão, conflitos familiares, estresse pós-traumático, bullying, entre outros.

Newsletter

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat