Ciclotimia: o que é e como tratar?

Ciclotimia: o que é e como tratar?

Você já ouviu falar em ciclotimia? Também conhecido como transtorno ciclotímico, este distúrbio de humor é caracterizado por períodos hipomaníacos – ou seja, de energia excessiva, agitação e impulsividade – e períodos de leve depressão que duram poucos dias.

Semelhante ao transtorno bipolar, o problema afeta cerca de 0.4% a 1% da população mundial e pode se manifestar em qualquer idade, embora seja mais comum em adolescentes e jovens adultos.

É como se, de uma hora para outra, sem nenhuma razão aparente, a pessoa perdesse o ânimo e ficasse sem energia; ou, ainda, sentisse que é capaz de fazer qualquer coisa porque está com autoestima e autoconfiança em alta.

 

Diferença entre ciclotimia e transtorno bipolar

Embora seja conceitualmente parecida com o transtorno bipolar, a ciclotimia pode ser considerada um pouco mais leve. A grande diferença está, justamente, na intensidade das oscilações de humor e na quantidade.

A ciclotimia é caracterizada por oscilações espontâneas de humor, com leves depressões e leves exaltações do ânimo, intercaladas por períodos de relativa normalidade – e, geralmente, irregulares.

Quem sofre com transtorno bipolar, por sua vez, experimenta comportamentos intensos, de mania e depressão – os pacientes, neste caso, podem passar semanas ou meses nesses estados de humor.

De acordo com especialistas, essa variação de humor é um problema crônico, mas ainda não se sabe, ao certo, quais são as causas específicas da ciclotimia. Muitas vezes, no entanto, o transtorno é atribuído a fatores genéticos e bioquímicos, além de experiências traumáticas e períodos de estresse.

LEIA MAIS: Sinais de depressão que você não pode ignorar

Qual o comportamento de uma pessoa com ciclotimia?

Os pacientes com ciclotimia podem experimentar emoções e sentimentos extremos, como euforia, irritabilidade e excitação. No episódio hipomaníaco, por exemplo, a pessoa apresenta uma súbita autoconfiança exagerada, mas há também alterações de humor, distúrbios do sono, dificuldade de concentração, tagarelice e comportamento impulsivo.

É quase certo que, na sequência, a pessoa entre na fase depressiva, sentindo-se desanimada, cansada e triste sem motivo. É neste momento que os pensamentos negativos começam a surgir.

Com tantos altos e baixos, é comum que os pacientes que sofrem com a condição tenham dificuldades para se relacionar e lidar com a rotina. Afinal, as inconstâncias de humor podem passar a impressão de falta de responsabilidade ou comprometimento, além de uma imagem não confiável.

O comportamento imprevisível e reações exageradas, por sua vez, também tendem a prejudicar os relacionamentos pessoais e profissionais. Por isso, é importante buscar ajuda profissional.

LEIA TAMBÉM: O que é anedonia e como ela afeta o seu bem-estar?

 

Como diagnosticar ciclotimia?

O diagnóstico da ciclotomia é feito com base na avaliação e observação dos padrões repetitivos, levando em conta também a duração e intensidade dos sintomas. Da mesma forma, o tratamento também é clínico e consiste no acompanhamento psicológico e, eventualmente, uso de medicamentos.

A terapia, aliás, é uma grande aliada, uma vez que ajuda o paciente com ciclotimia a se conhecer melhor e lidar com as alterações de humor de maneira saudável. Dessa forma, além de desenvolver maior controle sobre as suas emoções, é possível estabilizar o humor e minimizar os episódios, evitando que evoluam para uma forma mais grave do distúrbio – como o transtorno bipolar.

Quer saber mais? Na Clínica Desenvolviver Foccus você receberá toda a assistência de psicólogas certificadas.

Criado em 2017, pela psicóloga Fernanda Correa Brito Araujo (CRP 06/102387), o consultório de psicologia está localizado próximo ao metrô Santa Cruz, zona sul de São Paulo, e conta com equipe de psicólogas experientes e com diferentes especializações, todas credenciadas no Conselho Regional de Psicologia.

Além do atendimento presencial, a Desenvolviver oferece psicoterapia online. Para agendar a sua consulta, ligue (11) 3539-2939 ou mande um e-mail para recepcao@desenvolviver.com.

Fernanda Correa Brito Araujo
Fernanda Correa Brito Araujo

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, a psicóloga Fernanda Correa Brito Araujo (CRP 06/102387) tem especialização em Psicanálise Clínica, Neuropsicologia e Psicologia do Trânsito, forte experiência em Perícia Forense, Psicologia Escolar e Recursos Humanos, com passagem por multinacionais como Roche, Allergan e General Eletric do Brasil.

Categorias
Veja também
Contato
Siga Nossas Redes