Como a psicologia age no processo de perda de peso?

18/02/2021 | Identidade Corporal, Universo Feminino

O processo de perda de peso envolve a dedicação de uma equipe multidisciplinar, composta por médicos, nutricionistas e psicólogos. Todos eles ajudam a pessoa a ressignificar comportamentos que são obstáculos para o emagrecimento.

Questões relacionadas à genética da pessoa, sedentarismo ou a problemas endócrinos podem influenciar no ganho daqueles quilos a mais. E, neste caso, é importante seguir a orientações dos médicos e nutricionistas para que o programa contra a obesidade seja bem-sucedido.

Em outros casos, é necessário cuidar também dos aspectos psicológicos e emocionais que fazem a pessoa ter atitudes compulsivas na alimentação. Por isso, a psicologia também exerce um papel importante na perda de peso.

 

Quando a terapia pode ajudar na perda de peso?

É muito comum encontrarmos pessoas que colocam nos alimentos as suas frustrações e medos, e este desequilíbrio pode ser tratado em sessões de terapia.

Para tentar controlar uma crise de ansiedade, por exemplo, há pessoas que consomem alimentos gordurosos e cheios de açúcar. É como se as guloseimas oferecessem o conforto que elas precisam naquele momento. Algumas crises de depressão também podem levar à uma compulsão pelos alimentos.

Muitos são os motivos que podem levar os alimentos a exercerem o papel de calmante na vida das pessoas:

  • Crises de ansiedade
  • Depressão
  • Luto
  • Fim de relacionamentos
  • Tentativas mal sucedidas de perda de peso
  • Traumas diversos

LEIA MAIS: De que forma a psicoterapia ajuda pessoas com transtornos alimentares?

O uso dos alimentos como “remédio” para as dores não tem uma idade certa para fazer parte das nossas vidas, mas, geralmente, tem início na infância. Para acalmar uma criança que chora, ou para recompensá-la por bom comportamento, é dado algo que ela gosta de comer.

Este hábito, quando não é ressignificado, acompanha as pessoas até a vida adulta e pode piorar à medida que a administração das emoções não é feita de maneira adequada.

Em um primeiro momento, a pessoa se vê tão preocupada em buscar nos alimentos a solução que precisa, que não percebe a alimentação se tornou parte de um comportamento compulsivo. Só se dá conta de que está entrando – ou que já entrou – em um quadro de obesidade quando para um minuto na frente do espelho ou é alertada/criticada pelas pessoas. A partir daí, outros problemas começam a surgir como a baixa autoestima e a autorrejeição.

LEIA TAMBÉM: Você conhece o poder do amor-próprio?

Por isso, é muito importante entender os motivos que levam ao consumo desenfreado de alimentos diversos. E é neste momento que entram as sessões de terapia.

A psicóloga ajuda na identificação das causas e na construção do autoconhecimento, um dos caminhos mais importantes para desenvolver uma autoestima feliz e uma vida mais equilibrada.

Portanto, se você precisa de ajuda para entender como o seu estado emocional pode atrapalhar a sua perda de peso, venha conhecer a clínica de psicologia Desenvolviver e fazer terapia conosco.

Criado em 2017, pela psicóloga Fernanda Correa Brito (CRP 06/102387), o consultório de psicologia está localizado próximo ao metrô Santa Cruz, zona sul de São Paulo, e conta com equipe de psicólogas experientes e com diferentes especializações, todas credenciadas no Conselho Regional de Psicologia.

Além do atendimento presencial, a Desenvolviver oferece a psicoterapia online. Para agendar a sua consulta, ligue (11) 98229-5799 ou mande um e-mail para recepcao@desenvolviver.com.

Fernanda Brito

Fernanda Brito

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, com especialização em Psicanálise Clínica e forte experiência em psicologia escolar e RH. Também promove palestras em empresas e eventos pelo Brasil, falando sobre temas como ansiedade, depressão, conflitos familiares, estresse pós-traumático, bullying, entre outros.

Newsletter

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat