De quem é a culpa? Responsabilização pela própria vida.

por | mar 28, 2018 | Psicoterapia | 0 Comentários

O dia está péssimo: Chuva, engarrafamento, uma pilha de trabalho pra fazer. Metrô lotado. Tudo que você queria era poder cochilar assim que conseguiu sentar na volta para casa. 

Mas é  tanto ambulante vendendo coisas que você não quer e não precisa. Não é crime, afinal? 

E agora essa? Resolveram tocar violino no trem que você estava. No fim desse dia terrível. Um barulhão desse. Como você vai conseguir descansar? 

Será que a culpa do seu dia ter sido tão ruim está na chuva? No trânsito? No trabalho? No ambulante ou no violinista do trem? 

Para. Respira. Olha bem. 

Tá certo. Nem todo dia é ensolarado e sai tudo como planejado. Mas e quando dá tudo certo, você reclama do quê? 

É preciso retomar a responsabilidade pela sua vida. Pelo seu dia. Pela sua felicidade.  

Ok. Hoje está chovendo e amanhã vai estar Sol. É assim que a natureza mantém o equilíbrio. Hoje tem muito trabalho e que bom. Já pensou não ter trabalho nenhum?  

E esse barulho todo no seu ouvido, impedindo seu descanso? 

Você pode aproveitar para fazer uma leitura, ouvir sua música preferida no fone de ouvido. 

E se aparecer alguém cantando/tocando no seu vagão: se dê a chance de ouvir e se deixar influenciar positivamente.  Tente olhar como um presente da vida para que a volta do seu dia difícil seja mais leve e não como um problema. 

Você é o condutor responsável.  

Aproveite a viagem. No vagão e na vida.


Fernanda Brito

Fernanda Brito

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, com especialização em Psicanálise Clínica e forte experiência em psicologia escolar e RH. Também promove palestras em empresas e eventos pelo Brasil, falando sobre temas como ansiedade, depressão, conflitos familiares, estresse pós-traumático, bullying, entre outros.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *