Depressão de fim de ano: como lidar com o problema?

por | dez 5, 2019 | Questões Emocionais | 0 Comentários

O fim de ano costuma ser uma das datas mais esperadas pelos brasileiros. A iminência do Natal faz com que as ruas ganhem luzes e enfeites especiais. Os amigos secretos feitos nas empresas e entre os familiares causam euforia e levam pessoas a lotarem as lojas em busca dos melhores presentes.

E o clima festivo não para por aí. Depois da ceia, o Réveillon fica mais perto e promete mais uma rodada de brindes e celebrações.

Entretanto, este clima de animação e expectativas pode causar depressão e ansiedade em muitas pessoas. Enquanto há aquelas que não veem a hora de chegar o fim do ano para festejar e começar um novo ciclo com esperança e fôlego renovados, há quem queira simplesmente desaparecer nesta época, por achá-la altamente triste e repleta de cobranças.

 

Por que o fim de ano pode causar tristeza?

Geralmente, as pessoas ficam deprimidas com a chegada do fim do ano porque depositam seus esforços nas coisas que, por variados motivos, não realizaram. A compra da casa própria, a troca do carro, a encomenda do primeiro filho, a viagem dos sonhos e tantos outros planos feitos na virada do ano anterior que não se concretizaram acabam se tornando um fardo quando chega o mês de dezembro.

Por ser considerado o término de um ciclo, o fim de ano nos induz a uma retrospectiva. Neste momento, os episódios tristes que marcaram a nossa vida nos últimos meses também acabam ganhando força. O falecimento de um ente querido, a perda de um emprego, o fim de um relacionamento amoroso, entre outros, voltam à nossa lembrança.

Esse sentimento de incapacidade de alcançar os próprios objetivos ou de vazio, no caso de uma perda ou luto, é intensificado no fim de ano.

Por remeter a festas e comemorações, muitas pessoas pensam que não há motivos para sorrir, justamente por conta do sonho não realizado ou da falta de alguém especial.

LEIA MAIS: Luto: como enfrentá-lo com a ajuda da psicoterapia?

Dependendo da maneira como enxergamos nossos últimos meses, temos dois caminhos bem distintos: vibrar com as conquistas e superações e renovar o fôlego para correr atrás dos sonhos que ainda faltam; ou focar nos planos não alcançados momentos traumáticos, fazendo com que nos sintamos verdadeiros perdedores.

 

Como mudar nosso olhar sobre o fim de ano?

A verdade é que a depressão de fim de ano está relacionada à forma como enxergamos nossa história de vida e nossos esforços para realizarmos nossas metas. Um olhar esperançoso tende a nos deixar motivados a buscar mais realizações. Já uma visão negativa nos impede de enxergar novas possibilidades, de driblar e superar obstáculos e momentos difíceis.

Algumas mudanças de comportamento vão ajudar você a encarar o fim de ano de uma maneira mais leve e restauradora. Vou deixar aqui três dicas:

  • Foque nos pontos positivos

Será mesmo que você viveu 12 meses de frustrações? Pense bem: quantas coisas foram superadas ao longo ano? Conseguiu um emprego ou mudou de cargo? O seu salário ajudou você a pagar as dívidas? Passou bons momentos ao lado de pessoas queridas? Aproveitou um feriadão para fazer uma viagem e recarregar as energias? A vida é feita de pequenos momentos felizes e são eles que nos empurram para frente.

  • Encare os sonhos não realizados de outro jeito

Por quais motivos este ou aquele sonho não foi realizado? Procure avaliar os empecilhos que tornaram seus projetos inviáveis e veja como driblá-los no ano que vai chegar. Desta forma, você vai reduzir o sentimento de frustração e reunir forças para correr atrás das suas metas.

  • Identifique os motivos da sua depressão de fim de ano

O autoconhecimento é o primeiro passo para que você consiga entender a causa da sua depressão. Somente desta maneira será possível encontrar uma solução para aliviar este sentimento e, aos poucos, enxergar esta época do ano de um jeito mais leve.

Acredite: você não é a única pessoa que se sente triste com a chegada do fim de ano. A boa notícia é que este sentimento pode ser amenizado, para que você vivencie momentos mais prósperos e felizes.

Se você precisa de ajuda para entender os motivos da sua depressão de fim de ano e encontrar as soluções mais adequadas, conheça a clínica de psicologia Desenvolviver.

Criado em 2017, pela psicóloga Fernanda Correa Brito (CRP 06/102387), o consultório de psicologia está localizado próximo ao metrô Santa Cruz, zona sul de São Paulo, e conta com equipe de psicólogas experientes e com diferentes especializações, todas credenciadas no Conselho Regional de Psicologia.

Além do atendimento presencial, a Desenvolviver oferece a psicoterapia online. Para agendar a sua consulta, ligue (11) 98229-5799 ou mande um e-mail para recepcao@desenvolviver.com.

Para ler outros assuntos sobre o universo da psicoterapia, clique aqui.


Fernanda Brito

Fernanda Brito

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, com especialização em Psicanálise Clínica e forte experiência em psicologia escolar e RH. Também promove palestras em empresas e eventos pelo Brasil, falando sobre temas como ansiedade, depressão, conflitos familiares, estresse pós-traumático, bullying, entre outros.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *