O mal da pressa nos relacionamentos amorosos

O mal da pressa nos relacionamentos amorosos

O tempo é precioso e nem sempre é prudente correr contra ele, principalmente quando o assunto é relacionamento amoroso. Embora a intensidade e a determinação sejam características importantes, a pressa nos relacionamentos pode ser uma grande inimiga.

A busca incessante por conexões intensas e rápidas faz com que muitas relações estejam fadadas ao fracasso – terminando na mesma velocidade com que começaram. De um lado, um desejo quase inconsciente de que tudo aconteça na velocidade da luz; do outro, a falta de cuidado, de olhar e de convivência. Um relacionamento apressado faz com que as pessoas queimem etapas importantes e não se dediquem ao que é mais importante para um casal: diálogo, confiança e respeito.

Ainda que exista amor – ou uma forte atração física –, é preciso experienciar o relacionamento de forma completa.

LEIA MAIS: Nunca tive um namorado. Como trabalhar esse tema na terapia?

 

Por que a pressa nos relacionamentos é tão prejudicial?

Todo mundo conhece alguém que é intenso e que vive o amor na sua mais pura essência. Nesses casos, é comum que as declarações de amor avancem de um dia para o outro e que a individualidade passe a ser inexistente.

Afinal, o casal passa todo o tempo junto e se torna íntimo com a mesma rapidez com que se conheceu.

A pressa nos relacionamentos, embora pareça inofensiva, faz com que, muitas vezes, o casal pule fases valiosas da construção da vida a dois. Não à toa, a paixão avassaladora é comumente tomada por conflitos que o casal nem sempre consegue administrar, justamente porque não teve tempo de se conhecer – ou entender as dores do outro.

E nem sempre o amor é suficiente para sustentar a relação.

Outros problemas comuns estão relacionados à idealização, expectativa, carência afetiva e outros. Veja mais abaixo.

Falta de conhecimento mútuo

Relacionamentos que começam rapidamente frequentemente são baseados em impressões superficiais, sem um conhecimento profundo das personalidades, valores e interesses de cada um.

Idealização excessiva

A pressa pode levar à idealização do parceiro, criando expectativas irreais que são difíceis de manter no longo prazo. O problema é que quando a realidade não corresponde às expectativas, o parceiro ou parceira pode ter uma desilusão dolorosa, prejudicando a relação.

LEIA TAMBÉM: Dedo podre: como lidar com a frustração de namorar homens errados?

Ausência de base sólida

Relacionamentos construídos rapidamente muitas vezes carecem de uma base sólida de confiança, respeito, comunicação e compreensão mútua, essencial para a durabilidade. Isso torna o relacionamento mais vulnerável a crises e conflitos, já que não conseguem administrar seus problemas.

Desgaste emocional

A pressa nos relacionamentos pode resultar em esgotamento emocional, já que há uma pressão – inconsciente, muitas vezes – para que tudo funcione perfeitamente. Isso pode causar estresse e ansiedade, afetando a saúde mental e o bem-estar dos parceiros.

Ausência da individualidade

O desejo de estar sempre com o parceiro pode criar uma dependência emocional, limitando o desenvolvimento pessoal. Relacionamentos saudáveis exigem individualidade e tempo para que ambos os parceiros se conheçam, se respeitem e confiem um no outro, crescendo lado a lado.

CONTINUE LENDO: Praticar a solitude faz muito bem aos relacionamentos

 

Como a terapia pode ajudar a controlar a pressa dos relacionamentos e a promover histórias mais saudáveis e duradouros?

A pressa nos relacionamentos pode ser observada em diversos perfis de pessoas. Os jovens, por exemplo, são comumente tomados pela curiosidade, pela pressão e pelo desejo de se encaixar em certos grupos sociais; enquanto pessoas que sofreram perdas emocionais recentes podem procurar um novo relacionamento como uma forma de aliviar a dor e a solidão.

Da mesma forma, indivíduos com baixa autoestima, que também integram o grupo, buscam obter validação e sentir-se amadas, apressando o relacionamento porque temem ficar sozinhas. Pessoas mais velhas ou adultos que estão passando por transições significativas, por sua vez, podem procurar um relacionamento para encontrar estabilidade.

É importante notar, no entanto, que a pressa nos relacionamentos amorosos pode estar ligada a uma série de fatores. Entender as motivações por trás dessa intensidade e velocidade pode ajudar a identificar padrões de comportamento e buscar formas de cultivar relacionamentos mais saudáveis e duradouros.

A terapia pode ajudar nesse processo, inclusive promovendo o autoconhecimento e o fortalecimento da autoestima.

Quer saber mais? Na Clínica Desenvolviver você receberá toda a assistência de psicólogas certificadas. Criado em 2017, pela psicóloga Fernanda Correa Brito Araujo (CRP 06/102387), o consultório de psicologia está localizado próximo ao metrô Santa Cruz, zona sul de São Paulo, e conta com equipe de psicólogas experientes e com diferentes especializações, todas credenciadas no Conselho Regional de Psicologia.

Além do atendimento presencial, a Desenvolviver oferece psicoterapia online. Para agendar a sua consulta, ligue (11) 3539-2939 ou mande um e-mail para recepcao@desenvolviver.com.

Fernanda Correa Brito Araujo
Fernanda Correa Brito Araujo

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, a psicóloga Fernanda Correa Brito Araujo (CRP 06/102387) tem especialização em Psicanálise Clínica, Neuropsicologia e Psicologia do Trânsito, forte experiência em Perícia Forense, Psicologia Escolar e Recursos Humanos, com passagem por multinacionais como Roche, Allergan e General Eletric do Brasil.

Categorias
Veja também
Contato
Siga Nossas Redes