Síndrome de Burnout: entenda como a psicologia pode ajudar

por | jan 23, 2020 | Questões Emocionais, Uncategorized | 0 Comentários

As pessoas que apresentam cansaço excessivo de maneira constante ou que sofrem de forte estresse emocional periódico estão propensas a desenvolver a Síndrome de Burnout.

Esse problema atinge os profissionais que esgotam toda a sua energia, até mesmo as reservas, e não conseguem recarregá-las adequadamente para manter uma vida mais leve e saudável.

A Síndrome de Burnout foi citada pela primeira vez em meados de 1970, pelo psicólogo norte-americano Freudenberger, e faz uma relação direta com os foguetes, quando estes gastam toda a carga de combustível disponível. No caso dos seres humanos, existe um gasto desnecessário de energia ou há pouca energia acumulada para realizar todas as atividades profissionais propostas. Nos dois casos, o resultado é o esgotamento físico e emocional.

Em muitos casos, o esgotamento psicológico é comum entre pessoas com jornadas excessivas de trabalho ou com jornadas duplas. Sem conseguir dar conta de tudo, a pessoa fica intensamente estressada e sem forças até mesmo para manter a sua vida social.

Quais os sintomas da Síndrome de Burnout?

Depois de um longo dia de trabalho, é muito comum que o profissional se sinta demasiadamente cansado e sem energia. Porém, esse comportamento não é rotineiro e a pessoa consegue recarregar as forças ao descansar devidamente, preparando-se normalmente para o outro dia. Na Síndrome de Burnout essa recarga não acontece.

Conheça os principais sintomas de quem está propenso a desenvolver a Síndrome de Burnout:

– Esgotamento físico e emocional constantes
– Insônia
– Dores de cabeça constantes
– Falta de apetite
– Irritabilidade
– Sentimento de incapacidade
– Baixa autoestima

As pessoas que sofrem da Síndrome de Burnout apresentam cargas de energia tão descontroladas que não conseguem tomar as rédeas da vida profissional e realizar as tarefas adequadamente. Com isso, vão se sentido incapacitadas para o trabalho e abrindo portas para outros problemas também sérios, como depressão e ansiedade.

O que fazer para evitar ou tratar a Síndrome de Burnout?

Uma vez que um ou mais sintomas são detectados, é importante tratar a causa para que a situação não ganhe grandes proporções. De uma maneira geral, é importante que você:

– Evite o sedentarismo, pois a prática de exercícios desperta a sensação de bem-estar.
– Tenha uma vida social ativa. A companhia dos amigos pode ajudar a descontrair e espantar o estresse causado pelo dia a dia de trabalho.
– Reserve um tempo para um hobby (ir ao cinema, caminhar no parque, cozinhar).
– Alimente-se bem. Uma dieta equilibrada influencia no nosso humor e na nossa energia para realizar as atividades.
– Cobre-se menos. A pressão exercida de dentro para fora faz muito mal para a nossa autoestima.
– Pratique o autoconhecimento. Saiba identificar suas qualidades e defeitos para levar a vida de maneira mais leve e feliz.

Quando a Síndrome de Burnout já está instaurada, é importante procurar um especialista. Sessões de terapia podem minimizar os sintomas, ajudar você a identificar as portas de entrada do problema e evitar recaídas.

Em certos casos, é necessário atrelar a terapia ao uso de medicamentos, como antidepressivos e ansiolíticos.

Onde buscar ajuda?

Se você está em busca de ajuda para enfrentar a Síndrome de Burnout e levar uma vida mais saudável e feliz, venha conhecer a clínica de psicologia Desenvolviver.

Criado em 2017, pela psicóloga Fernanda Correa Brito (CRP 06/102387), o consultório de psicologia está localizado próximo ao metrô Santa Cruz, zona sul de São Paulo, e conta com equipe de psicólogas experientes e com diferentes especializações, todas credenciadas no Conselho Regional de Psicologia.

Além do atendimento presencial, a Desenvolviver oferece a psicoterapia online. Para agendar a sua consulta, ligue (11) 98229-5799 ou mande um e-mail para recepcao@desenvolviver.com.

Para ler outros assuntos sobre o universo da psicoterapia, clique aqui.

 


Fernanda Brito

Fernanda Brito

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, com especialização em Psicanálise Clínica e forte experiência em psicologia escolar e RH. Também promove palestras em empresas e eventos pelo Brasil, falando sobre temas como ansiedade, depressão, conflitos familiares, estresse pós-traumático, bullying, entre outros.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *