5 motivos pelos quais as pessoas fogem de relacionamentos amorosos

por | set 26, 2019 | Relacionamentos | 1 Comentário

Muitos são os medos que levam uma pessoa a evitar relacionamentos amorosos. E identificar a origem de cada um deles é o primeiro passo para encontrar a forma mais adequada de enfrentá-los.

Todas as experiências vividas desde a gestação ajudam a moldar a personalidade de um ser humano. E elas influenciam fortemente na forma como uma pessoa se relaciona com a outra. Os mais diferentes traumas são levados para o dia a dia ao longo da vida e usados como escudos para evitar a aproximação do outro.

Viver sozinho tem, sim, os seus pontos positivos, mas compartilhar histórias, sonhos e frustrações com alguém especial é importante e faz parte da vida. O amor é um sentimento nobre e todo mundo, em algum momento, precisa experimentá-lo.

 

5 motivos que levam as pessoas a fugirem de relacionamentos amorosos

Os relacionamentos amorosos levam tempo para serem construídos. O envolvimento é um processo que exige a dedicação das duas partes. As pessoas se olham, sentem algo diferente, começam a conversar, saem algumas vezes, trocam carinhos e, aos poucos, vão percebendo o bem que uma proporciona para a outra.

E é justamente quando o flerte começa a ficar sério que as pessoas fogem, deixando o outro muitas vezes sem saber exatamente por que um envolvimento tão bonito chegou ao fim de repente.

Conheça alguns motivos pelos quais algumas pessoas têm tanto medo de viver relacionamentos amorosos:

  • Experiências traumáticas anteriores

Quem já foi desiludida por alguém que amava muito sabe muito bem como é difícil reconstruir o coração. Independentemente do motivo que levou à separação, a pessoa acaba ficando traumatizada e se fecha, com medo de começar um novo relacionamento amoroso e ser magoada de novo.

  • Falta de merecimento do amor

A baixa autoestima pode bloquear a aproximação ou a permanência de alguém especial. Uma pessoa que se acha magra, feia, gorda ou alta demais, por exemplo, evita se abrir para relacionamentos amorosos, porque não se sente capaz de construir uma história bonita ao lado de alguém e de oferecer algo bom a ela.

  • Medo de sofrer

Relacionamentos amorosos não são feitos apenas de momentos felizes. É necessário enfrentar algumas dificuldades para manter a boa convivência e evitar brigas que magoam. Quem não consegue ligar com frustrações ou desafios acaba evitando se envolver com outras pessoas.

  • Receio da sentir-se vulnerável

A paixão tira os pés do chão, causa as chamadas “borboletas no estômago” e mexe com a razão. Esses momentos de “descontrole” que o desejo por alguém costuma causar não é bem aceito pelas pessoas mais céticas ou fechadas, porque trazem uma certa vulnerabilidade.

  • Perda da independência

Este é um dos medos mais comuns quando falamos de relacionamentos amorosos. Existe o mito de que uma pessoa que namora não pode ter momentos individuais ou sair com os amigos. Na verdade, o amor é o contrário de posse, e nasce de duas pessoas completas que decidiram ficar juntas por se sentirem bem uma ao lado da outra. Existe, sim, a necessidade de respeito e zelo pelo outro, mas a liberdade individual é o que torna qualquer relação saudável.

 

Como superar os medos de relacionamentos amorosos?

A primeira coisa a ser feita é buscar o autoconhecimento e a autoestima. Uma pessoa que sabe o que quer e o valor que tem para si e para a sociedade se sente mais preparada para buscar alguém que tenha reais condições de estar ao seu lado.

Sem essa postura, abre-se portas para a autossabotagem, ou seja, a pessoa passa a espantar pessoas potencialmente interessantes, envolve-se com pessoas erradas ou vive de casualidades, para não iniciar relacionamentos amorosos sólidos.

A psicoterapia também é um caminho importante para quem deseja perder o medo de construir relacionamentos amorosos. Com o acompanhamento de um profissional, a pessoa consegue entender as barreiras que construiu e encontrar os caminhos que deve seguir para viver mais feliz ao lado de alguém.

Por isso, se você está em busca de um profissional que lhe oriente neste processo, conheça a clínica de psicologia Desenvolviver.

Criado em 2017, pela psicóloga Fernanda Correa Brito, o consultório de psicologia está localizado próximo ao metrô Santa Cruz, zona sul de São Paulo, e conta com equipe de psicólogas experientes e com diferentes especializações, todas credenciadas no Conselho Regional de Psicologia.

Além do atendimento presencial, a Desenvolviver oferece a psicoterapia online. Para agendar a sua consulta, ligue (11) 98229-5799 ou mande um e-mail para recepcao@desenvolviver.com.

Para ler outros assuntos sobre o universo da psicoterapia, clique aqui.


Fernanda Brito

Fernanda Brito

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, com especialização em Psicanálise Clínica e forte experiência em psicologia escolar e RH. Também promove palestras em empresas e eventos pelo Brasil, falando sobre temas como ansiedade, depressão, conflitos familiares, estresse pós-traumático, bullying, entre outros.


1 Comentário

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *