Você conhece o poder do amor próprio?

por | jul 9, 2020 | Questões Emocionais, Relacionamentos | 0 Comentários

Eu quero fazer uma pergunta para você: como anda a sua relação com o amor próprio?

O amor próprio corresponde a uma série de ações tomadas por nós mesmos, que nos permite dar o devido valor a quem somos como essência e a nos colocarmos de maneira adequada no mundo.

Este comportamento está diretamente ligado ao desenvolvimento do autoconhecimento e da autoestima. Portanto, precisa ser construído com atenção e dedicação para favorecer o nosso crescimento físico, psicológico e espiritual.

Como construir o amor próprio?

À medida que conhecemos nossas qualidades e fraquezas nas mais diferentes situações, passamos a entender nossas reações diante da vida e a nos posicionarmos com mais confiança. É um processo infinito de transformação e amadurecimento.

Por isso, ter total domínio das nossas capacidades, dos nossos defeitos e das situações que nos paralisam de alguma forma nos ajuda a lidar melhor com a vida e a buscar o aprimoramento daquilo que nos falta para nos sentirmos mais completos e fortes.

Como disse, o amor próprio é uma construção. É olhar para dentro de nós e identificar as qualidades que nos fazem excelentes como filha, namorada/esposa, amiga, profissional. E tomar posse disso tudo.

LEIA MAIS: Como a baixa autoestima impede a nossa felicidade?

De que forma o amor próprio transforma a minha vida?

A partir do momento em que aprendemos a desenvolver o amor próprio, criamos a consciência de que ninguém é mais importante do que nós mesmos. Isso não é egoísmo. É saber o valor que você tem para si própria e para o mundo.

O amor próprio nos livra da carência excessiva e nos deixa mais seguras para fazer escolhas produtivas, deixando de aceitar menos do que realmente merecemos, sem remorso ou medo de arrependimento.

Uma mulher com amor próprio apresenta outras importantes características:

 

Sabe apreciar sua própria companhia

Ela realiza coisas muito bacanas sozinha, como fazer uma viajar, ir ao shopping, ao cinema. Todas as pessoas que aparecem na sua vida acrescentam coisas boas, e a relação, seja com amigos ou amorosa, fica mais leve, sem crises de dependência.

LEIA TAMBÉM: Como a terapia ajuda a superar a carência afetiva?

 

Sabe cuidar do corpo

A mulher que desenvolve continuamente seu amor próprio ama o corpo que habita, por isso cuida dele. Aqui não estamos falando da ditadura da beleza, mas de cuidados com a saúde, que vão da alimentação à luta contra o sedentarismo, que pode resultar em doenças.

 

Sabe controlar seus pensamentos

Sabemos o poder que a mente exerce sobre nosso corpo e nossas ações. Por isso, é importante saber nutrir o cérebro de pensamentos construtivos, por meio de boas companhias e hábitos saudáveis. Problemas todos nós temos, mas é preciso que saibamos como agir corretamente diante deles, sem que eles nos paralisem ou tirem a nossa força interior.

 

Sabe filtrar as críticas

Conforme explicamos, o amor próprio depende do desenvolvimento do autoconhecimento e da autoestima. Logo, uma mulher que tem domínio das suas capacidades e sabe valorizar suas conquistas, não se deixa abater pela opinião dos outros. Absorve o que pode ser produtivo e descarta aquilo que não vai acrescentar à sua vida.

 

Sabe o seu valor

A palavra mais falada nos últimos anos é empoderamento. E isso a mulher dotada de amor próprio tem de sobra. Ela sabe listar seus objetivos e se planeja para alcançá-los, tendo como base o conhecimento que possui de suas forças e fraquezas.

 

Sabe ser frágil sem se vitimizar

Somos seres humanos, portanto, repletos de limitações. Choramos, ficamos tristes, queremos desistir, pedimos colo. Mas logo nos restabelecemos, renovamos a esperança e vamos à luta, porque sabemos que o alcance dos nossos objetivos depende somente de nós.

 

Sabe se perdoar

O desenvolvimento do amor próprio não nos exime de cometer erros. A mulher que conhece suas forças e fraquezas sabe aceitar seus tropeços, aprende com eles, se levanta e começa de novo com mais inteligência e aprendizado. Sabe identificar sua parcela de culpa e dos outros na situação vivida e se policia para fazer certo numa próxima vez.

Desenvolver o amor próprio nos ajuda a viver bem conosco e com as pessoas ao nosso redor. Quem não se ama verdadeiramente não está preparada para amar os outros. Isso quer dizer que é essencial estarmos bem para que possamos fazer o bem a outras pessoas.

E se você precisa de ajuda para aprender a trilhar o caminho do autoconhecimento e desenvolver o amor próprio, conheça a clínica de psicologia Desenvolviver.

Criado em 2017, pela psicóloga Fernanda Correa Brito (CRP 06/102387), o consultório de psicologia está localizado próximo ao metrô Santa Cruz, zona sul de São Paulo, e conta com equipe de psicólogas experientes e com diferentes especializações, todas credenciadas no Conselho Regional de Psicologia.

Além do atendimento presencial, a Desenvolviver oferece a psicoterapia online. Para agendar a sua consulta, ligue (11) 98229-5799 ou mande um e-mail para recepcao@desenvolviver.com.


Fernanda Brito

Fernanda Brito

Idealizadora e supervisora clínica da Desenvolviver, com especialização em Psicanálise Clínica e forte experiência em psicologia escolar e RH. Também promove palestras em empresas e eventos pelo Brasil, falando sobre temas como ansiedade, depressão, conflitos familiares, estresse pós-traumático, bullying, entre outros.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *